Valpaços: Secretária de Estado inaugurou obras de requalificação em equipamentos de ensino

A Secretária de Estado da Educação, Inês Ramires, deslocou-se ao Concelho de Valpaços, esta quinta-feira, 17 de junho, para presidir à inauguração das obras de requalificação de escolas, nomeadamente em Carrazedo de Montenegro e Valpaços.

A visita da representante do Estado na área da educação foi recebida pelo Presidente da Câmara Municipal de Valpaços, Amílcar Almeida, em Carrazedo de Montenegro, onde foram inauguradas as obras de remodelação do pavilhão desportivo da Escola EB 2/3 José dos Anjos.

Composta apenas por alguns representantes de instituições locais e membros do executivo municipal, tendo em conta as regras emanadas pela Direção Geral de Saúde no âmbito da pandemia causada pela COVID 19, a comitiva prosseguiu a visita pela Escola EB 2/3 Júlio do Carvalhal.

Já na Escola Secundária de Valpaços, além da visita às obras de remodelação do pavilhão desportivo, campo de jogos e remodelação do edifício principal, houve lugar a intervenções sobre o panorama da educação no Concelho.

Alexandra Doutel, Diretora do Agrupamento de Escolas de Valpaços, aproveitou a ocasião para agradecer o apoio da autarquia nas várias iniciativas levadas a cabo pelo Agrupamento, bem como o apoio na fase de pandemia, que tem sido crucial para ultrapassar as dificuldades.

Além de enumerar várias iniciativas levadas a cabo pela Câmara Municipal no setor da Educação, Amílcar Almeida elucidou os presentes sobre as obras de requalificação nas escolas de Carrazedo de Montenegro, Valpaços e Vilarandelo, que atingem quase os 2 milhões de investimento só neste mandato (2017-2021). “Com o intuito de garantir ótimas condições de segurança, conforto e aprendizagem, contribuindo, em simultâneo, para a modernização dos estabelecimentos de ensino do Concelho, a autarquia está a levar a cabo obras de requalificação nas escolas, que também permitirão reduzir os custos energéticos e melhorar o conforto térmico, o que se traduz num investimento de cerca de 1 milhão e 700 mil euros, sendo que 85% foi comparticipado por fundos comunitários, e o restante suportado em partes iguais pelo Município e pelo Ministério da Educação”, referiu.

Inês Ramires aproveitou a sua intervenção para enaltecer o papel das autarquias no setor da educação, uma vez que “estão mais perto e por isso são mais conhecedoras das dificuldades locais”, por isso vê a transferência de competências para as autarquias como algo positivo.

Menu