Vila Real aprova acordo intermunicipal da Ecovia Internacional do Tâmega e do Corgo

Foi aprovado, na Assembleia Municipal de Vila Real do passado dia 26 de fevereiro, o acordo de parceria intermunicipal para a Gestão e Promoção da Ecovida Internacional do Tâmega e do Corgo” que aproveita a linha ferroviária desativada entre o Peso da Régua e Chaves.

De salientar que a Ecovia Internacional do Tâmega e do Corgo engloba os cinco municípios que pretendem concluir esta via de 99 quilómetros entre Peso da Régua, Santa Marta de Penaguião, Vila Real, Vila Pouca de Aguiar e Chaves.

Ainda que este ponto tenha sido aprovado por unanimidade, a bancada do Partido Socialista (PS), apresentou uma moção que salvaguarda o canal ferroviário. “Aquilo que nós quisemos fazer aqui na assembleia municipal, foi no sentido de avançarmos com esse projeto, consideramos o projeto bom, consideramos o intermunicipalismo muito importante, (…) mas, se amanhã o Governo ou as Infraestruturas de Portugal quiserem reabilitar a ferrovia,  então esse projeto tem prioridade sobre todo o resto”, explicou Rodrigo Sá, deputado da bancada do PS, realçando que este projeto será um chamariz para os turistas, quando a pandemia acabar.

CDS e PSD votaram a favor

Sobre este assunto, Patrique Alves do CDS frisou que votou a favor do acordo de parceria para a efetivação da Ecovia “com as ressalvas que foram transmitidas”. “Para nós é absolutamente fundamental que se mantenha o corredor ferroviário e é importante, também, que, neste período de indefinição, se possa fruir daquele espaço, permitindo que ele não seja votado ao abandono. Daí o nosso voto favorável”, concluiu o deputado.

Por sua vez, António Carvalho, vereador do PSD, sublinhou que é favorável à rentabilização de “espaços que não estão a ser dinamizados”.

Menu