Vila Real: Bloco de Esquerda reafirma essencialidade da ferrovia na região

O Bloco de Esquerda organizou, ontem, uma ação de campanha “sobre carris”, numa viagem pela linha do Douro, do Peso da Régua até ao Pocinho, por forma a destacar e perceber as lacunas ao nível da ferrovia na região.

“Vamos fazer esta viagem, mais uma vez, para reforçar que há deficiências na linha, na ferrovia. Queremos destacar a falta de investimento, as falsas promessas que vêm desde o Governo de Passos Coelho até ao de António Costa, que continuam a prometer mundos e fundos para a ferrovia que é essencial para a região do interior norte e que está a morrer aos poucos”, reforçou a candidata Enara Teixeira, acrescentando que não existe um prazo concreto para a eletrificação da linha do Douro.

Enara Teixeira, destacou ainda o facto de não haver investimentos destinados para a ferrovia por parte da Bazuca Orçamental, ainda que, segundo o Bloco, seja “mais do que possível”: “Sabemos que isso é mais do que possível, dinheiro não falta, os investimentos estão aí, as oportunidades europeias também, e não aproveitamos porque continuamos a alimentar grandes grupos económicos que ganham com a falta de investimento na ferrovia”, declarou, realçando a mais-valia que a reabertura do troço de Barca D’Alva seria para a região.

De realçar que os quatro cabeças de lista do BE aproveitaram a viagem para efetuar uma reunião em que foram debatidos vários aspetos, nomeadamente, a regionalização, a educação, a agricultura, entre outros.

Cabeças de lista reuniram com a Associação dos Lavradores Durienses

Na parte da manhã, o BE reuniu com a Associação dos Lavradores Durienses (ALD), para “falar das suas preocupações quanto ao rumo da casa do Douro”, após a qual Enara Teixeira confessou ter “sedimentado os sentimentos e as políticas que o partido tem para com a Casa do Douro”. “A Casa do Douro é essencial para a região do Douro, dado que não existe defesa do pequeno e médio produtor sem a casa do Douro e a ALD é um dos caminhos para que isso se concretize”, explicou.

A candidata recordou, ainda, que o “Bloco de Esquerda votou a favor da resolução nº 74 que consistia na restituição da Casa do Douro”. “Infelizmente o PSD e o CDS-PP, com as queixas ao tribunal constitucional, acabaram por chumbar essa resolução”, frisou, referindo que o Bloco de Esquerda está cada vez mais dentro do interior “para continuar a luta na Assembleia da República”.

CR

Menu