Vila Real: detido em flagrante por uso de meios proibidos na caça


O Comando Territorial da GNR de Vila Real, através do Núcleo de Proteção do Ambiente de Vila Real, ontem, dia 19 de abril, deteve em flagrante um homem de 44 anos, por fazer uso de meios proibidos no exercício da caça, em Vila Real.

Na sequência de uma fiscalização ao exercício da caça, e tendo em conta as normas em vigor pelo estado de emergência, os militares detetaram um homem que caçava com recurso a laços em aço, o que culminou de imediato na sua detenção, tendo em conta que este é um método proibido de caça pois não diferencia a espécie, o seu porte, nem a sua idade.

No decorrer da ação foram apreendidos sete laços em aço, uma foice e uma espiga de milho.    

O detido foi constituído arguido e os factos remetidos ao Tribunal Judicial de Vila Real.

A GNR relembra que no exercício do ato venatório é proibido a caça de espécies não cinegéticas, a caça em terrenos cobertos de neve, com exceção de espécies de caça maior (ex.: javali, veado, etc.), o abandono dos animais que acompanham o caçador, a captura ou destruição dos ninhos, dos ovos e crias de qualquer espécie. Estas práticas são tipificadas na lei como crime.

Menu