WTCR: Ehrlacher e Tassi vencem no Estoril. Monteiro sem sorte

A receber a segunda ronda do FIA WTCR 2021 este fim‑de‑semana o Circuito do Estoril foi este Domingo o cenário de eleição para duas excelentes corridas na competição maior dos turismos a nível mundial. Yann Ehrlacher e Attila Tassi dividiram as vitórias numa jornada onde Tiago Monteiro subiu ao céu depois da primeira corrida e por lá ficou até á décima volta da segunda quando um problema no seu TypeR o forçou a vir ao ‘pit-lane’ terminando com o sonho de vencer de novo em Portugal e no Estoril.

Corrida 1: Tripla da Cyan Racing

Arrancando no interior da primeira linha Yann Ehrlacher assumiu a primeira posição que não mais perdeu num arranque marcado por um acidente que envolveu Nestor Girolami, Norbert Michelisz e Attila Tassi. Apanhado como dano colateral do incidente também Jean-Karl Vernay, com um furo na roda dianteira direita após ter pisado os destroços do toque que colocou Girolami e Michelisz fora de corrida.

Assim que o ‘safety-car’ deixou a pista – na quarta volta – voltou a ser intenso o duelo pelas primeiras posições.  Ehrlacher estava lá na frente mas os detritos na pista originaram mais um furo, desta feita na máquina de Tarquini com este a abandonar, o que logo na nona volta deixou Muller e Utturia atrás do campeão para um pódio totalmente Lynk & CO. Guerrieri tentava perseguir os ‘azuis’ da Cyan Racing e Monteiro deixou-o mesmo passar por ordens da equipa, mas quando percebeu que não tinha argumentos para os rivais o sul-americano devolveu novamente a posição ao seu colega, o que permitiu a Monteiro ser quarto, ele que tinha arrancado na nona posição. Desta forma Monteiro fechava esta primeira corrida como novo comandante do campeonato.

“Disse que ia ser interessante e foi. Estou contente com a quarta posição depois de arrancar em novo. Tirei vantagem da confusão na primeira curva e foi bom para o campeonato”, contou Tiago Monteiro.

Classificação final

1º Yann Ehrlacher – Lynk & CO com 15 voltas

2º Yvan Muller – Lynk & CO a 1.746s

3º Santiago Urrutia – Lynk & CO a 3.411s

4º Tiago Monteiro – Honda Civic TCR a 4.960s

5º Esteban Guerrieri – Honfa Civic TCR a 5.369s

Corrida 2: o azar de Monteiro

Após um arranque perfeito Tiago Monteiro assumiu a liderança da segunda corrida deste WTCR no Circuito do Estoril e depois do ‘safety car’ ter entrado em pista por força de uma colisão que envolveu Tom Coronel e Mikel Azcona e o Audi do popular piloto holandês ter embatido com alguma violência na barreira de seguraça. Após três voltas a corrida foi relançada e Monteiro rapidamente descolou de Guerrieri, que se afundou de forma irremediável na classificação.

Monteiro demonstrava solidez para assegurar uma vantagem que lhe permitia sonhar com a segunda vitória do ano e um reforço da vantagem no campeonato, que era de três pontos no arranque da corrida com 15 voltas de duração.

Sem erros e com uma condução imaculada Monteiro estava a executar de forma perfeita o seu plano até que antes da 10ª passagem sobre a linha de meta o lado direito do ‘capot motor’ do seu Honda Civic TypeR TCR se soltou e forçou não só o baixar do ritmo até então conseguido pelo piloto como levou a direcção de corrida a ‘obrigar’ o piloto de 44 anos a entrar no ‘pit-lane’ para colocar o componente no seu devido lugar.

Monteiro naturalmente perdido para a corrida e quem assumiu a primeira posição foi Attila Tassi, o húngaro colega de Monteiro na equipa da Muennich Motorsport que depois de herdar a liderança teve que se defender de um trio de Hyundai liderados por Jean-Karl Vernay e onde estavam igualmente Norbert Michelisz e Gabriele Tarquini. O jovem de 22 anos segurou muito  bem a vantagem e foi mesmo ele a vencer pela primeira vez neste campeonato, com a segunda posição na corrida a valer de novo a liderança no campeonato a Vernay, ele que a tinha perdido no final da primeira contenda para Tiago Monteiro, o azarado do dia que viu uma vitória mais do que certa fugir-lhe entre os dedos por uma situação pouco comum, mas própria das corridas.

O Estoril foi assim de novo palco do WTCR, depois de em 2008 Tiago Monteiro e Rickard Rydell terem aqui dividido vitórias, desta feita com Yann Ehrlacher – o campeão em título – e Attila Tassi a dividirem vitórias.

Classificação final

1º Attila Tassi – Honda com 16 voltas

2º Jean-KArl Vernay a 1.030s

3º Norbert Michelisz – Hyundai a 1.553s

4º Gabriele Tarquini – Hyundai a 2.165s

5º Santiago Urrutia – Lynk & CO a 7.814s

Campeonato

1º Jean-Karl Vernay – Hyundai com 61 pontos

2º Attila Tassi – Honda com 56

3º Yvan Muller – Lynk & CO com 56

4º Santiago Urrutia – Lynk & CO com 56

5º Tiago Monteiro – Honda com 52

Menu